sexta-feira, abril 20, 2007

A escuridão do mar...

"A conversa é sempre a mesma. Ele diz que me entende, que é feliz comigo. Depois, sai pela porta fora, de cara amuada e volta horas depois. Não sei o que ele vai fazer, mas volta com a mesma cara. Perguntei-lhe. Disse-me que ia ver o mar. O mar à noite é coisa para meter medo, digo eu. Ele cala-se e pergunta-me porque é que eu sou como o mar à noite, fria e escura. Agora é a minha vez de ficar sem palavras. Silêncio. Procuro encontrar uma resposta que faça sentido, mas não encontro. Na verdade, eu não faço sentido e ele também não. Respiro fundo. Digo-lhe que sou assim por causa dele, porque ele não me compreende. Ele olha incrédulo. Eu sinto-me mal, mas sei que estou certa, ou queria estar. Sentamo-nos os dois no sofá, só nós e o silêncio. Estivemos assim algumas horas. Depois, olhámos um para o outro e abraçámo-nos, como se não nos vissemos há muito tempo. Beijou-me a face e disse-me que todos nós temos um lado frio e escuro, como o mar, e que sozinhos não conseguimos fazer com que ele se torne brilhante, como numa bela tarde de Verão. Eu sorri. (Obrigada por estares sempre ao meu lado, mesmo nas noites em que sais para ver o mar...e eu vou contigo, mas só em pensamento)."

8 Comments:

Anonymous Alice said...

Novelas a mais é no que dá!...

Não... Agora a sério, embora o género "romântica desgraçada" não seja o meu, continua a escrever.
És uma sonhadora e nada desgraçada ;)

14:48  
Anonymous Silva said...

É bem. Cada vez que tento escrever uma coisa do género sai qualquer coisa entre Morrissey, Ian Curtis e Trent Reznor.

22:30  
Anonymous jay said...

Porquê que tenho sempre de esperar tanto tempo pra te ler? :)

22:39  
Blogger bounty said...

Alice: O meu problema é sonhar de mais...e ver muitas novelas :P

Silva: :) Agora já ficou "guardado" ;)

Jay: Porque eu faço de propósito só pra te picar ahah :P

22:54  
Anonymous jay said...

deves ter a mania.

22:56  
Blogger Maria Vinagre said...

Os homens são de Marte e as mulheres são de Vénus.

Por acaso tenho este livro.

Não dá para compreender, nem nós os compreendemos, nem eles nos compreendem.
Acho que é da natureza!

Bounty, gosto tanto da tua carinha de Puka, porque mudaste para a Mafalda?

Bjinhos solidários e femininistas!

00:26  
Anonymous inês said...

o livro ao inicio até é interessante dando a ideia de que os homens e as mulheres são tão diferentes que parecem vindos de planetas diferentes,quem, é que já não sentiu isso?


bom fim de semana!

16:02  
Anonymous janayna said...

obrigado pelas lindas palavras..estava precisando delas!

16:50  

Enviar um comentário

<< Home