quinta-feira, janeiro 07, 2010

Como é que é possível o mundo desabar mesmo à nossa frente, assim, sem aviso?